Matria sobre o projeto jornal Cidade de Bauru  Reportagem Estado de So Paulo 

Eudes de Sá Nobrega, Maria Ap. Moreira Machado, Peter Flis, Kopchak Andrii, Liudmyla Iakovenko, 
Vladyslav Iefymenko, Iryna Chekhova, Silvia Najla Melo,  Vandym Sokolovskyi e Oleg Shafeta

Convênio também permitirá intercâmbio de estudantes entre os dois países

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC/USP), mais conhecido como Centrinho, firmou convênio com a Universidade Médica Nacional Bogomolets, na Ucrânia, para ensinar a profissionais daquele País as técnicas utilizadas para reconstrução de fissura labiopalatina e outras malformações craniofaciais. A parceria entre as duas instituições foi estabelecida em 2013, mas só agora foi efetivamente formalizada, o que também permitirá que estudantes de pós-graduação das duas instituições participem de intercâmbios.

centrinho ucrania 2016

Ao longo das últimas duas semanas, sete professores da Bogomolets, que fica em Kiev, Capital e maior cidade da Ucrânia, estiveram em Bauru para treinamentos. Eles também passaram por Belo Horizonte e ainda irão para Lavras, ambos municípios de Minas Gerais.

Cirurgião plástico chefe do Setor de Cirurgia Plástica do Centrinho, o médico Eudes Soares de Sá Nóbrega conta que os ucranianos possuem especial interesse sobre os exames e tratamentos realizados pelo Centrinho na área de fonoaudiologia. “Eles ainda estão digerindo estas informações, mas já impondo algumas mudanças de protocolos”, frisa.

Segundo ele, a aproximação entre as duas universidades se deu em função do projeto Smile Ukraine, coordenado pelo ortodontista Saulo Borges, do Rotary Club de Arcos (MG). “Ele fez especialização no Centrinho e, quando iniciou este trabalho na Ucrânia, com realização de cirurgias gratuitas para pacientes fissurados, cursos e aulas para profissionais, convidou o HRAC a participar”, pontua.

Pesquisas

Financiado pela Fundação Rotária, que é vinculada ao Rotary Internacional, o projeto foi iniciado em agosto de 2013 na Crimeia, mas, com a invasão russa em janeiro de 2014, perdeu força. A partir do contato feito com o professor Peter Flis, diretor do departamento de ortodontia da Bogomolets, o projeto acabou sendo transferido para Kiev.

“Continuamos a parceria, indo para Kiev para realizar cirurgias e dar aulas, e também recebendo cirurgiões de lá para aprenderem conosco aqui. Mas tudo ainda ocorria de uma maneira informal”, observa.

Convênio

Segundo a superintendente do Centrinho, Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, o convênio foi assinado no mês passado e, a partir da definição de alguns protocolos, os estudantes da USP e de Bogomolets já terão condições de participar dos intercâmbios. Se por um lado, profissionais e alunos de Bauru passarão a difundir conhecimento para a Ucrânia, também receberão, segundo Maria Aparecida, experiência pela permanência fora do Brasil.

“Há um ganho cultural e a oportunidade de integração com colegas do mundo inteiro, além de poderem observar como profissionais conseguem fazer muito com poucos recursos”, avalia, acrescentando que a formalização do acordo também permitirá a captação de recursos públicos e da iniciativa privada, no Brasil e na Europa, para financiar pesquisas.

Professores de Kiev celebram parceria

Diretor do Departamento de Ortodontia da Bogomolets, o professor Peter Flis conta que, quando foi contatado pela primeira vez, há dois anos, recebeu com desconfiança a proposta de encampar o projeto, já que a oferta para que a universidade recebesse o conhecimento de profissionais altamente especializados de maneira gratuita parecia uma grande vantagem. “Não foi tão fácil como parece agora. Mas, depois de várias reuniões, a visita da equipe brasileira por duas vezes na Ucrânia e a vinda de nosso time por duas vezes ao Brasil, a parceria começou a dar certo”, comenta Peter Flis.

Para Kopchak Andrii, diretor da Policlínica Odontológica da Bogomolets, a expectativa é de que a cooperação bilateral traga benefícios sociais, econômicos e científicos à Ucrânia. “Estamos impressionados com a enorme experiência no tratamento de anomalias craniofaciais e com o conhecimento de técnicas cirúrgicas dos colegas brasileiros”, aponta, salientando que a Bogomolets é a maior instituição de ensino e pesquisa da Ucrânia.

Hospital está com 37 vagas abertas para residências em dois programas

A USP abriu nesta segunda-feira e segue até o dia 29 de agosto as inscrições para os programas de residência em área profissional da saúde nas modalidades uni e multiprofissional para o período letivo 2017-2019. O edital prevê bolsa mensal para os residentes no valor de R$ 3.330,43, concedida pelo Ministério da Saúde.

No Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, o Centrinho da USP, são oferecidas 37 vagas no total. São 20 vagas para o programa de Residência Multiprofissional em Saúde Auditiva (sendo 13 para fonoaudiologia, três para psicologia e quatro para serviço social) e 17 vagas para o programa de Residência em Síndromes e Anomalias Craniofaciais (quatro para enfermagem, três para fonoaudiologia, seis para odontologia, uma para psicologia e três para serviço social). As duas residências do hospital têm duração de dois anos.

O objetivo dos dois programas é formar profissionais de saúde, especialistas em saúde auditiva ou em síndromes e anomalias craniofaciais, com visão humanista, reflexiva e crítica, qualificados para o exercício em suas áreas profissionais, com rigor científico e pautado em princípios éticos, visando sempre a atuação integrada, por meio do treinamento em serviço.

Requisitos

Os candidatos deverão ter concluído o bacharelado nos cursos de graduação das áreas profissionais disponíveis até o dia 1 de março de 2017. As inscrições e a seleção serão realizadas pela Fuvest. A taxa é de R$ 250,00.

O processo seletivo terá duas fases. A primeira será constituída de prova objetiva e realizada em 11 de setembro nos municípios de Bauru, Ribeirão Preto e São Paulo.

A segunda fase é composta por duas etapas: prova dissertativa em 25 de setembro e análise curricular presencial, que ocorre de 26 a 28 de setembro.

Os programas terão início em março de 2017. O edital completo e mais informações estão disponíveis no site da Fuvest pelo link http://www.fuvest.br/outros/ee2017/ii012017.html.

Ensino em serviço

As residências em área profissional da saúde (uni e multiprofissional) constituem modalidades de ensino de pós-graduação lato sensu destinado às profissões da saúde, sob a forma de curso de especialização caracterizado por ensino em serviço, com carga horária de 60 horas semanais.

Dedicação exclusiva

Os programas de residência da USP são reconhecidos e credenciados pelos ministérios da Saúde e da Educação. Todos eles têm carga horária total mínima de 5.760 horas, com atividades teóricas e práticas. É importante ressaltar que devem ser cursados em regime de dedicação exclusiva, não sendo permitido desenvolver outras atividades profissionais no período de sua realização.

O Centrinho oferece esta modalidade de ensino desde 2010.

cabecalho empresa cidada

nino seguros unimagem transportes rodrimar lab santa cecilia lablamina asr itapecerica asr bomsucesso
asr itauna lojas edmil contabilidade lourenço minas verde johndeere calcario solo fertil esj sao jose casa rios
 chanell  dedetiaspat  addan  sup faria  as ferragens  urban seguros  somar engenharia
 solar minas  bem track  contabil sao jose  loja do helinho  nexo  geec  circular sao lourenco
otica precisao divigula multimarcas consorcios  casa grande      
 

logo rotary branca

© 2016 Rotary International - Distrito 4560
Todos os direitos reservados.

Rua Francisco Andrade, 6 - Bairro Dona Flor - Lavras/MG - Cep: 37200-000

Fixo:
(35) 3822 - 3399

Celular:
(35) 9 8403 - 3223
(35) 9 9929 - 0369

rotary4560escritoriocentral@gmail.com

Funcionamento: Segunda a sexta-feira em horário comercial.